Alessandro Vieira, “mais do que nunca minha pré-candidatura é para o Senado”

Delegado Alessandro Vieira em entrevista a rádio Jovem Pan

“Mais do que nunca minha pré-candidatura é para o Senado como sempre foi”, foi desta forma que o delegado Alessandro Vieira (REDE) começou sua entrevista aos jornalistas Paulo Souza e Rosalvo Nogueira na emissora Jovem Pan na manhã do dia 18.07. Ainda ressaltou que “minha pré-candidatura é uma opção efetiva de renovação com novas práticas de fazer política e posições coerentes com os princípios que eu defendo”.

Sobre o aluguel do prédio do Mistão que hoje abriga o Centro Administrativo da Saúde e que está com ordem judicial de despejo, o delegado Alessandro Vieira relembrou que o Movimento Atitude Sergipe (MOVA-SE), ao qual faz parte, ingressou com ações na justiça para impedir a contratação desse aluguel por constatar a inviabilidade desse contrato. Ainda fez críticas ao governo do Estado afirmando que “quem vai pagar esse prejuízo é o cidadão sergipano por mais um ato de irresponsabilidade e incompetência da gestão”.

Segundo Alessandro Vieira é no Senado que Sergipe mais precisa de uma renovação porque ou são pessoas que passaram por muito tempo no cargo e produziram muito pouco ou são pré-candidatos que apresentam uma folha corrida e não currículo e essas pessoas não representam o sergipano.

Sobre a conversa com os Valadares, o delegado Alessandro Vieira falou que tem todo respeito pelo PSB, mas seu posicionamento foi a clareza de que não caminharia num projeto que não fosse de renovação verdadeira. “Eu não vou dar qualquer tipo de apoio àquilo que não seja absolutamente e efetivamente vinculado a renovação em Sergipe”, ressaltou o pré-candidato.

O pré-candidato da REDE ao senado criticou a forma como os atuais parlamentares sergipanos liberam as emendas parlamentares afirmando que eles distribuem o dinheiro como querem buscando acordos de conveniência eleitoral ao invés de aplicar onde realmente necessita. A proposta apresentada pelo Alessandro Vieira é que através de aplicativos de celular, os cidadãos escolham em quais áreas as emendas federais devem ser aplicadas diminuindo o poder dos políticos e dando poder ao verdadeiro donos do dinheiro público que são os cidadãos sergipanos.

Questionado por um ouvinte, qual a proposta para o sistema socioeducativo para menores infratores, o delegado Alessandro Vieira disse defender uma revisão no ECA, onde haja um endurecimento no tratamento do adolescente infrator que comete crimes graves ou reincidentes e haja uma separação e tratamento diferenciado entre os menores infratores com menor periculosidade dos menores infratores com maior periculosidade. “Sou contrário à mera diminuição da maioridade penal porque essa medida somente vai fortalecer as facções do PCC e Comando Vermelho fornecendo mais membros para suas quadrilhas”, ressaltou Vieira.

Ele também reforçou que não pretende utilizar recursos do fundo eleitoral e que vai fazer a campanha com doações de apoiadores, através do site http://www.votolegal.com.br/em/delegadoalessandrovieira

 

 

“Aceitei o desafio de enfrentar o sistema e não estou só”, escreve o delegado Alessandro Vieira

 

Delegado Alessandro Vieira

Meu artigo foi publicado na íntegra pelo jornalista Claudio Nunes em sua coluna na Infonet, confira no link abaixo:

“Eu acredito nesta renovação e cada vez mais gente acredita comigo. Vamos juntos fazer a faxina que o Brasil e Sergipe tanto precisam.” Delegado Alessandro Vieira

No Brasil, e em Sergipe mais ainda, vivemos um imenso distanciamento entre nós, cidadãos comuns, e a elite política que nos governa há décadas. Não sabemos com clareza o que eles fazem com a montanha de dinheiro que arrancam dos nossos bolsos através da cobrança de impostos e também não sabemos as razões para tanta ineficiência e corrupção. Os nossos problemas ficam cada vez mais graves e as pessoas que concentram o poder capaz de resolver não fazem nada ou fazem muito pouco.

Ficamos vendo inertes as mesmas pessoas, por décadas a fio, fazendo exatamente as mesmas coisas e acumulando riqueza e poder. Assistimos a política que deve servir o cidadão ser transformada em negócio lucrativo a serviço de famílias tradicionais ou grupos econômicos, enraizados desde o período militar.

Até alguns meses atrás, eu também fazia parte da grande massa que sofre e fica indignada, mas não sabe como colaborar para uma mudança real e de grande impacto. Através do meu trabalho como policial e do meu exemplo, me esforçava para fazer ao máximo as coisas corretas, mas a velha política sempre se colocava como obstáculo intransponível para as novas idéias e a inovação.

Fiz da indignação coragem e rompi a barreira da inércia.

Como primeiro passo, fui buscar capacitação para efetivamente impulsionar a mudança. Encontrei o RenovaBR, programa que me acolheu após um rigoroso processo seletivo nacional. Tive acesso a grandes especialistas do Brasil e do exterior, falando sobre alguns dos temas mais importantes das nossas vidas, e encontrei mais de uma centena de pessoas muito especiais, vindas de todos os cantos do país com histórias de vida inspiradoras e muita coragem para enfrentar o sistema.

De logo ficou claro que, em uma democracia, a transformação desejada deve ocorrer sempre no campo da política e, portanto, é preciso participar do processo eleitoral e se mostrar como alternativa real ao sistema envelhecido que trava o Brasil e empurra Sergipe cada vez mais no fundo do poço.

Tomei coragem e fiz isto. Procurei um partido que me garantisse o requisito mais básico na minha concepção: a certeza de que nunca caminharia ao lado dos tantos corruptos e oportunistas que infestam a política tradicional. Encontrei a Rede, um partido jovem e comprometido com a construção de uma política muito diferente da tradicional, e na Rede parceria forte para essa missão urgente, a renovação da política sergipana.
Também encontrei o Movimento Acredito, outra iniciativa nacional que me abraçou como membro e reforçou ainda mais a energia e o leque de competências indispensáveis para fazer a diferença.

Com essa base, fiz o lançamento da pré-candidatura ao Senado, representando uma iniciativa de verdadeira renovação política, baseada na transparência, no combate irrestrito à corrupção e na devolução do poder e dos recursos aos seus verdadeiros donos, os cidadãos comuns.

O desafio é imenso. A reação natural dos velhos políticos é de menosprezo.

Como uma pessoa comum, sem dinheiro ou padrinhos, vai conseguir enfrentar adversários que vão contar com uma máquina fisiológica recheada de CC’s, que vão utilizar milhões de reais tirados dos cofres públicos através de leis absurdas com a que criou o bilionário fundo eleitoral e também, eventualmente, outros tantos milhões de reais oriundos da corrupção e do caixa 2?

Como enfrentar a diferença brutal no tempo de propaganda eleitoral destinado para candidatos tradicionais e candidatos da renovação?

A resposta é simples, embora não seja fácil.

A primeira coisa é entender que não é possível fazer nada sozinho, a luta precisa ser coletiva. Unir as pessoas que querem mudar de verdade é o primeiro passo, para juntos enfrentarmos esse sistema monstruoso fazendo tudo diferente.

Se eles arrancam do bolso do cidadão dinheiro para fundos partidário e eleitoral, nós não vamos usar este recurso. Não vamos usar nenhum centavo de dinheiro público na nossa caminhada.

Se o objetivo deles é permanecer agarrados eternamente ao poder, vamos assumir o compromisso público e formal da não reeleição. Se for escolhido pelo eleitor sergipano, vou cumprir apenas um mandato como Senador.

Se eles usam e abusam dos privilégios garantidos para senadores, como aposentadoria especial, plano de saúde infinito e perpétuo, um volume enorme de verbas de gabinete e dezenas de assessores, vamos firmar de imediato o compromisso de renúncia aos privilégios e de redução de no mínimo 50% no número de assessores e no custo geral do gabinete. Essas ações representam uma economia para os cofres públicos de mais de 10 milhões de reais ao longo do mandato.

Se eles utilizam o acesso ao orçamento da União, através das emendas, para negociação política e eventualmente para a corrupção, vamos garantir que seja o cidadão quem vai decidir quais são os projetos e localidades que serão contempladas. Decisão direta, através de um aplicativo na internet, onde o cidadão que é o dono verdadeiro do dinheiro vai escolher o seu destino e fiscaliza a aplicação.

Se hoje é impossível saber com clareza o que fazem os senadores, quantas horas e dias trabalham e quais são os seus objetivos reais, vamos apresentar no início do ano o plano de atividade do mandato, indicando com transparência o que se pretende fazer, com prestação de contas diária e agenda pública, sempre que possível transmitida ao vivo pela internet.

Se a política tradicional se estrutura com a contratação de cabos eleitorais e lideranças, além da sempre falada compra de votos, vamos concentrar nossa ação no trabalho de voluntários, pessoas comuns que também acreditam na mudança.

Fazendo tudo diferente desde o início, vamos garantir as condições para fazer a diferença de verdade na vida das pessoas.

Chega daquela política velha e cínica, capaz de qualquer acordo ou negócio para vencer uma eleição.

Eu acredito nesta renovação e cada vez mais gente acredita comigo. Vamos juntos fazer a faxina que o Brasil e Sergipe tanto precisam.

Delegado Alessandro Vieira conversa com o ministro do STF Luís Roberto Barroso sobre as eleições

Delegado Alessandro Vieira em conversa com o ministro do STF Luís Roberto Barroso

 

Na última quinta-feira, dia 21/06, o delegado Alessandro Vieira foi recebido pelo ministro do STF, Luís Roberto Barroso, na sede do Tribunal Superior Eleitoral juntamente com parceiros do Movimento Acredito. A conversa tratou sobre renovação política, combate à corrupção e mobilização para reduzir a abstenção nas próximas eleições. Em Sergipe vamos garantir que todas as denúncias de compra de voto e esquemas ilícitos sejam tornadas públicas e cobraremos a apuração célere. Sergipe merece eleições limpas e o combate à corrupção eleitoral é indispensável para resgatar a democracia brasileira.

O delegado Alessandro Vieira é pré-candidato ao Senado pela REDE e é integrante dos movimentos Acredito e RenovaBR como também faz parte da força-tarefa da organização Transparência Internacional na construção de medidas legislativas no combate à corrupção.

Saiu também na imprensa como descrito no link abaixo:

Delegado Alessandro Vieira foi recebido pelo ministro do STF

Precisamos devolver o Brasil aos brasileiros, escreve o Delegado Alessandro Vieira

Frase de JK quando planejou Brasília

Quando criou Brasília, JK pensava assim. Até agora, é preciso reconhecer que não funcionou. O cérebro das grandes decisões nacionais se dedicou a construir castelos de poder distantes do povo e a sugar os recursos dos brasileiros através da maior carga tributária do mundo. A fé inquebrável e a confiança sem limites deram lugar à descrença e à apatia, frutos do descaso secular da elite política para com os verdadeiros interesses da população. É preciso resgatar com urgência o sentimento de que é possível no Brasil alcançar uma sociedade mais justa, segura e próspera. Só vamos conseguir isto com uma renovação política efetiva, trocando a velha elite por pessoas comuns. Gente que tem projetos para melhorar a vida de todos e não apenas dos escolhidos pelo sistema. Cada vez mais encontro pessoas indignadas com a nossa realidade e dispostas a mudar. Vamos juntos fazer do futuro sonhado pelo JK há seis décadas uma realidade presente. Eu acredito e não caminho só.
#RenovaBR, #MovimentoAcredito, #DelegadoAlessandro, #REDE

 

Para o delegado Alessandro Vieira, “lugar de bandido é na cadeia”

Delegado Alessandro Vieira em entrevista a RIO FM em Porto da Folha

Na última sexta-feira, 15.06, o delegado Alessandro Vieira, pré-candidato ao senado pela REDE, concedeu entrevista ao radialista Bob Junior na RIO FM em Porto da Folha discorrendo sobre o cenário político e apresentando seu posicionamento nas diversas áreas que foi questionado.

Para Alessandro Vieira, Sergipe vive um caos na gestão por causa da incompetência dos governantes que administram. E reforçou que não subirá em palanque que tenha pessoas desonestas ou com problemas de corrupção na justiça.

Segundo o delegado Alessandro Vieira, o sistema político posto é todo fechado evitando a renovação, onde os políticos tradicionais impedem o surgimento de novas lideranças para se perpetuar no poder, mas para Vieira, “é hora do povo pegar o seu voto e usar como arma para remover da vida pública os políticos profissionais que querem se manter no poder para se esconder atrás do foro privilegiado ou utilizar o estado para enriquecer”.

Questionado sobre segurança pública, o delegado Alessandro Vieira respondeu que essa área foi abandonada pelos governantes de plantão e exemplificou dizendo que o quantitativo de policiais de hoje é menor que o da década de 90, ressaltando que o tráfico de drogas e o número de meliantes aumentaram. Para o delegado, existe uma inversão de prioridades, onde os políticos preferem investir em festas ocasionais e publicidade ao invés de investir em segurança, educação e saúde.

Na entrevista, o pré-candidato Alessandro Vieira apresentou uma das suas propostas que consiste num plano de segurança nacional, onde a proteção das fronteiras deve ser realizada de forma efetiva pelas forças armadas dificultando a entrada de drogas e armas, o fortalecimento das polícias e guardas municipais e uma reforma do código processual penal, para que os processos seja tramitados de forma mais rápida, porque nas palavras do delegado “lugar de bandido é na cadeia, independente se seja ladrão de galinha ou político de terno e gravata”.

O delegado Alessandro Vieira fez críticas aos atuais parlamentares federais afirmando que nunca fizeram um projeto de lei que beneficie a segurança pública, educação ou saúde, mas se tornaram simplesmente despachantes de emendas federais.

Sobre os possíveis adversários no pleito eleitoral, o delegado Alessandro Vieira enfatizou que a maioria dos pré-candidatos ao senado dos grandes partidos tem problemas judiciais e citou que André Moura, Heleno Silva, Rogério Carvalho já foram condenados na justiça em e que Jackson Barreto foi o pior governador da história de Sergipe.

Relatado sobre uma entrevista de Jackson Barreto, onde o ex-governador relata que o estado das estradas sergipanas está caótica devido ao governo federal que não liberou o Finisa, o delegado Alessandro Vieira disse que falta vergonha para o ex-governador Jackson Barreto, pois um governador que atrasou os salários do funcionalismos público, piorou todos índices nas áreas de saúde, segurança pública e educação, destruiu as estradas e é do mesmo partido do presidente Temer quer agora tirar de si a responsabilidade da péssima gestão. “Basta olhar para os estados vizinhos como Alagoas que é do mesmo MDB do presidente Temer ou para a Bahia que é oposição ao governo federal e ambos melhoram”.

Por último questionado sobre a razão da sua exoneração do cargo de Delegado Geral dado que o trabalho que estava sendo era positivo, o delegado Alessandro Vieira disse que somente o ex-governador Jackson Barreto pode responder e por várias vezes a imprensa o questionou e até o momento ele nunca respondeu.

O delegado Alessandro Vieira dialoga com a população de Carira

Alessandro Vieira conversando com os cidadãos de Carira/SE

Na noite de 15.06, o delegado Alessandro Vieira, pré-candidato ao senado pela REDE, participou de uma roda de conversa com a população do município de Carira.

O evento atraiu muitas pessoas ansiosas por ouvir as propostas do delegado Alessandro Vieira como também sua trajetória de vida. Entre as pessoas presentes muitas lideranças comunitárias como o candidato a vice-prefeito na última eleição municipal, Junior e o candidato a vereador Givanilson.

O delegado Alessandro Vieira conduziu o dialogo de forma que a população pudesse explicitar suas opiniões em relação a política como também discorre sobre os problemas que afeta a vida de cada um. O tom principal da conversa apresentada na fala dos presentes foi a péssima qualidade dos políticos atuais e a necessidade de uma renovação.

Roda de Conversa lotada em Carira para ouvir o delegado Alessandro Vieira

Segundo a jovem Ingrid Rhayane, ” a visita do delegado Alessandro Vieira teve um resultado positivo, pois interagiu com a população mostrando que o poder está nas nossas mãos, que podemos banir a política tradicional e juntos podemos renovar a política sergipana com pessoas que realmente tenham compromisso com os cidadãos e trouxe um sentimento de esperança em futuro melhor para nós e nossas futuras gerações”.

A roda de conversa em Carira foi o último compromisso do dia que teve início pela manhã em Aquidabã seguindo para Porto da Folha e passando em Nossa Senhora da Glória até chegamos à noite em Carira. Cada dia a esperança de renovação se consolida no coração dos sergipanos.

Alessandro Vieira: “A população precisa através do voto expulsar da vida pública os políticos ficha suja”

O delegado Alessandro Vieira em entrevista na Juventude FM em Lagarto

Nessa tarde desta terça-feira (05), o delegado Alessandro Vieira, pré-candidato ao senado pela REDE, concedeu entrevista na Juventude FM em Lagarto enfatizando a importância da renovação política.

Questionado sobre qual a avaliação sobre o pleito eleitoral no Tocantins, onde 59% da população votou nulo, branco ou se absteve, o delegado Alessandro Vieira respondeu que só haverá mudança real se os eleitores forem às urnas e escolherem pessoas novas e sérias. “Compreendo a indignação da pessoas em relação a política, mas é necessário que a população neste momento tire da vida pública os políticos que têm problemas com a justiça e isso só acontecerá através do voto em outubro”.

Sobre segurança pública, o delegado Alessandro Vieira ressaltou que um dos fatores para resolver passa pela mudança na legislação e nossos parlamentares sergipanos não fizeram nenhum projeto na área de segurança ou mesmo enviaram emendas para a segurança pública. Os parlamentares sergipanos tornaram apenas despachantes de emendas. E para isso precisamos colocar gente comprometidas e com capacidade para elaborar soluções para a segurança pública.

O delegado Alessandro Vieira fala que todos os nomes postos na dita polarização já tiveram juntos  e são farinha do mesmo saco. Num possível diálogo para aliança, a REDE não abrirá diálogo com fichas sujas.

Questionado sobre a Operação  Lava Jato, o pré-candidato Alessandro Vieira enfatizou que é um trabalho exemplar e mostrou como o sistema da velha politica funciona como o financiamento ilícito de campanha. Para Alessandro, é fundamental modificar a legislação vigente e endurecer as leis para que a impunidade não reine. Não é aceitável que candidatos com condenações judiciais se candidatem. Precisamos diminuir o tempo de duração dos processos para que as decisões sejam mais rápidas. Porém, o delegado Alessandro Vieira salienta que as leis somente vão mudar a favor da população somente se houver a renovação politica neste ano. Por isso é fundamental a participação do cidadão nesse processo indo para as urnas tirando esses políticos que legislam para si próprios.

A avaliação do delegado Alessandro Vieira sobre o governo JB/Belivaldo é um fracasso completo porque piorou todos os setores como educação, saúde e segurança pública e maltratou os servidores públicos e os cidadãos precisam dar a resposta.

Sobre os pré-candidatos ao governo, Belivaldo e Eduardo Amorim não são nomes novos porque sempre estiveram juntos e não há perspectiva de mudança para Sergipe, pois praticam as velhas práticas politicas. A real mudança vejo no nome de Dr. Emerson que é isento dessas praticas.

É hora de colcarmos gente séria na gestão, afirma o Delegado Alessandro Vieira

Entrevista ao jornalista Carlos Ferreira no Jornal da 102 Xodó FM

Na manhã dessa terça feira (22), o delegado Alessandro Vieira concedeu entrevista na 102 FM Xodó ao jornalista Carlos Ferreira falando sobre o lançamento de sua pré-candidatura ao senado pela REDE e que está pronto para dialogar alternativas para Sergipe.

Questionado pelo jornalista por qual motivo colocou seu nome a disposição ao senado dado que uma possível pré-candidatura a deputado estadual seria mais fácil, o Alessandro Vieira falou que não opta por cousa fácil e sim pelo que a necessidade solicitar e para ele, o senado é o cargo que possuem mais carência por falta de nomes que realmente possa representar Sergipe. Segundo o pré-candidato, nos últimos 20 anos, a representação parlamentar de Sergipe não elaborou um projeto de lei de grande destaque nacional ou mesmo participou dos grandes debates e ao contrário, infelizmente, Sergipe no cenário nacional se apresentou de forma negativa com parlamentares com nomes citados ou envolvidos em investigações de corrupção.

“É hora de colocarmos gente séria, comprometida com a sociedade e que trate o dinheiro publico com responsabilidade”, afirma o delegado Alessandro Vieira.

Os nomes colocados como pré-candidatos ao senado como André Moura, Rogério Carvalho, Heleno Silva estão sendo processados por atos de peculato ou improbidade administrativa ou corrupção e alguns já condenados em 1* instância ou 2* instância. Já Jackson Barreto mostrou uma incompetência administrativa enorme, onde não conseguiu, no mínimo, pagar em dia os salários e nem dar aumento linear aos servidores. O delegado Alessandro Vieira também salientou que Jackson Barreto quando deixou a prefeitura de Aracaju na década de 90 foi processado por várias ações judiciais ao qual foi beneficiado pela prescrição. Para o delegado Alessandro Vieira, “o eleitor precisa urgentemente tirar o foro privilegiado de muitos políticos que se esconde através desse mecanismo e fazer com que eles respondam na justiça por seus atos”.

Alessandro Vieira disse que está pronto para debater os problemas de Sergipe e que está aberto a sociedade para o diálogo.

Quanto a possível aliança com a pré candidata Emília Correa, o delegado Alessandro Vieira disse que seria uma honra ter a vereadora no mesmo palanque, pois é uma mulher de vida limpa e uma lutadora na defesa da sociedade, contudo salientou que não houve nenhuma conversa entre a REDE e o PATRIOTA nesse sentido.

Lançamento do Delegado Alessandro Vieira é o nascimento de um novo raio de esperança em Sergipe

Lançamento da pré-candidatura do Delegado Alessandro Vieira

Na noite desta segunda-feira, 21.05, nasceu um raio de esperança na política sergipana com o lançamento da pré candidatura do delegado Alessandro Vieira ao senado pela Rede Sustentabilidade.

O evento foi marcado pela presença dos coordenadores, pré-candidatos do partido e filiados da REDE como o porta voz estadual Dr. Emerson, pré-candidato ao governo, e a porta voz estadual Natalia Dalto. Presentes também a vereadora por Aracaju Kitty Lima, o deputado estadual Moritos  Matos e representantes do RenovaBR, coronel Rocha e do movimento Acredito Hebert Pereira.

Entretanto a maior satisfação foi a presença de mais de 200 cidadãos sergipanos de vários cantos do estado de Sergipe reunidos no auditório do CDL que vieram demostrar que acreditam na renovação encabeçada pela pré-candidatura do delegado Alessandro Vieira.

Pré-candidatura

O delegado Alessandro Vieira apresentou no auditório do CDL algumas das suas ideias e demonstrou o quanto ele é diferente das figuras da velha política.

Segurança Pública, Saúde, Educação e Reforma Política foram temas explorados, sempre buscando soluções reais para os problemas dos sergipanos.

O delegado apontou as dificuldades imensas para concretizar a renovação política, mas mostrou também a força da união das pessoas comuns, que não aceitam mais o domínio da corrupção e da incompetência.

Apresentou também a sua participação na REDE, no RenovaBR e no Movimento Acredito, apoios fundamentais para a construção de propostas efetivas para garantir o futuro que merecemos.

“Nos roubaram a saúde, o emprego, a educação e a segurança. Querem agora roubar até a nossa esperança. Juntos, vamos enfrentar o sistema e resgatar tudo que é nosso.” finalizou Alessandro Vieira.