NOTA – BRUMADINHO

Três anos depois de Mariana, o rompimento da Barragem de Brumadinho (MG) torna-se o maior desastre humano e ambiental do país.

Segundo a Companhia Vale do Rio Doce já são 354 pessoas oficialmente declaradas desaparecidas e 7 mortos.

Os danos ambientais para a região são enormes, visto que os metais pesados se sedimentam no solo e contaminam o lençol freático.

Uma força tarefa precisa ser criada para garantir o apoio a estas famílias e todas as comunidades do entorno.

Outra iniciativa precisa ser realizada para impedir que a contaminação chegue à Furnas e ao Rio São Francisco e é necessário estudar formas de retirada da lama e descontaminação da região.

Em paralelo, precisamos de uma atuação integrada do legislativo, executivo e de representantes da indústria mineradora para pensar em formas de garantir a segurança das mais de 24.092* barragens que temos no país. Sendo 3.543 já classificadas em categoria de risco e 5.459 classificadas como dano potencial (Fonte: Relatório de Segurança de Barragens [ANA]).

Garantir o cumprimento da lei de licenciamento, fiscalizar intensivamente e readequar as análises de risco são medidas essenciais que precisam ser tomadas. Para isso precisamos fortalecer os órgãos de fiscalização, garantindo a sua efetiva atuação com equipes que conheçam as novas tecnologias de segurança e com infraestrutura que permita que este trabalho seja realizado.

Licenciamento e fiscalização precisam deixar de ser tratados como barreira ao desenvolvimento e ser reconhecidos como medidas para a garantia da segurança ambiental e social.

Neste momento é imperativo nos unirmos para apoiar a população de Brumadinho. Esta é a prioridade!

Mas temos, enquanto lideranças públicas, que nos empenhar para que não tenhamos nunca mais tragédias dessa natureza.

Senador Alessandro Vieira

*Colaboração do voluntário: Ramiro Ferreira, Acredito/Sergipe

CONVITE – ATO DE FILIAÇÃO DE LIDERANÇAS

O Partido PPS realiza evento onde serão homologadas as fichas de filiação de lideranças da REDE em Sergipe, dentre eles o senador eleito Delegado Alessandro Vieira, os deputados estaduais eleitos Georgeo Passos e Kitty Lima, e o ex-vereador por Aracaju, Dr. Emerson. O ato acontece nesta quarta-feira, 19 de dezembro, a partir das 20h, no auditório da CDL (Câmara dos Dirigentes Lojistas).

No final de novembro/2018, a Rede Sustentabilidade em Sergipe já havia divulgado nota para informar que por conta do não atendimento à chamada cláusula de barreira, o partido passaria a sofrer severas restrições a partir de 2019, reduzindo expressivamente sua capacidade de atuação. Por esse motivo, o Elo Nacional da REDE passou a debater alternativas para o futuro, dentre elas a perspectiva de fusão com o PPS.

O grupo que integra a REDE em Sergipe decidiu antecipar o processo, para que, dessa forma, possa colaborar na construção de uma nova via política no Brasil e em Sergipe, baseada na defesa intransigente do combate à corrupção, na independência perante o Executivo e no respeito aos direitos individuais.

O PPS demonstrou estar disposto a ser totalmente reformulado para abrigar o desejo de renovação política. A Executiva Nacional do PPS já iniciou os debates para implementação da mudança de nome do partido e novos estatutos.

SERVIÇO

O quê: Ato de filiação de lideranças da REDE em Sergipe no PPS

Quando: Quarta-feira, 19 de dezembro, às 20h

Onde: CDL Aracaju – Rua Santa Luzia, 571 – Bairro São José, Aracaju – SE

Talentos do Congresso: Alessandro Vieira abre processo seletivo para seu gabinete

O senador eleito Delegado Alessandro Vieira inova quando o assunto é política, e lança nesta quinta-feira, 06 de dezembro, o programa Talentos do Congresso, um processo seletivo público para preenchimento de vagas no gabinete do Senado, em Brasília, no escritório de Sergipe, em Aracaju, e no gabinete compartilhado Acredito, também localizado em Brasília. O lançamento oficial do site para inscrição no processo seletivo foi feito durante uma Live nas redes sociais do futuro parlamentar. As inscrições devem ser realizadas pelo site talentoscongresso.com

Dessa forma, o senador eleito pretende garantir transparência, economia e o melhor serviço possível prestado para o cidadão. “A Fundação Estudar e o Legisla serão nossos parceiros para processar a seleção e é possível disputar vagas nos times dos parlamentares vinculados ao Movimento Acredito e também no gabinete compartilhado”, afirmou.

Este formato é uma inovação que o Movimento Acredito está trazendo para o legislativo federal. Ao invés de terem apenas gabinetes separados, os parlamentares Alessandro Vieira, Tabata Amaral (PDT-SP) e Felipe Rigoni (PSB-ES) compartilharão o time e o espaço físico.

“Será um “co-working” no Congresso. Nossa “startup política” fará trabalhos como análise de dados, apoio jurídico e fiscalização, além de assessoramento legislativo. Três diferentes partidos, três diferentes estados, Câmara e Senado. É renovação na prática e alta qualidade técnica a serviço da sociedade”, garantiu o senador eleito.

Com essa atuação transparente e inovadora, só no Senado Federal, a economia gerada será de aproximadamente 4,5 milhões de reais ao longo do mandato, sem prejuízo para a eficiência.

SERVIÇO

O que: Lançamento do processo seletivo Talentos do Congresso

Quando: Quinta-feira, 06 de dezembro, às 20h

Onde: Nas redes sociais do senador eleito Alessandro Vieira

Senador eleito, Delegado Alessandro participa de audiência na CCJ sobre combate à corrupção

A passagem do Dia Internacional de Combate à Corrupção, no dia 09 de dezembro, foi registrada no Senado Federal numa audiência pública da Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania (CCJ), que ocorreu nesta terça-feira, 4. Senador eleito por Sergipe, Delegado Alessandro Vieira participou da reunião realizada por requisição do senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP) e presidida pela senadora Ana Amélia (PP-RS). Para o futuro parlamentar, o combate à corrupção é prioridade do seu mandato.

“Transformar o combate à corrupção em uma política de Estado, baseada em legislação que garanta instituições fortes e independentes, é um passo indispensável para que o Brasil seja finalmente um país mais justo e desenvolvido. É a corrupção que drena recursos da saúde, educação e segurança pública, gerando o estado de caos e abandono em que nos encontramos. Logo no início dos trabalhos legislativos, tomando por base as propostas trazidas pela Transparência Internacional e Fundação Getúlio Vargas, vamos apresentar um conjunto de projetos de lei e de emendas constitucionais neste sentido”, destacou Alessandro Vieira.

Alessandro Vieira foi o único parlamentar eleito por Sergipe que se comprometeu com a agenda de combate à corrupção proposta pela Transparência Internacional. O pacote das Novas Medidas Contra A Corrupção é formado por 70 propostas legislativas (projetos de lei, propostas de emenda constitucional e resoluções), e já é considerado o maior pacote anticorrupção do mundo.

A audiência pública contou com a presença do coordenador do Programa Brasil da organização não governamental Transparência Internacional, Bruno Brandão; do CEO da SmartGov, Daniel Lança; da pesquisadora na área de políticas públicas de enfrentamento à corrupção, Isabel Veloso de Oliveira; e da Secretária de Transparência e Prevenção da Corrupção da CGU, Cláudia Taya.

Dia Internacional de Combate à Corrupção

A data foi instituída pela Organização das Nações Unidas (ONU) a partir da assinatura da Convenção das Nações Unidas contra a Corrupção, em 2005, para promover a conscientização para o combate a este tipo de crime. A luta contra a corrupção é parte integrante da Agenda para o Desenvolvimento Sustentável de 2030. Ela clama por reduções substanciais da corrupção, como parte dos esforços para construir sociedades pacíficas e inclusivas no âmbito do Objectivo 16.

Delegado Alessandro Vieira participa de ciclo de palestras “Conhecendo o Senado, em Brasília

O senador eleito Delegado Alessandro Vieira está em Brasília participando do ciclo de palestras “Conhecendo o Senado”, que acontece até a próxima sexta-feira, 30, no ILB – Instituto Legislativo Brasileiro. O evento tem por objetivo apresentar informações e passar orientações gerais sobre o funcionamento do Senado Federal para os senadores eleitos e assessores. “É uma ação importante para garantir que os novos parlamentares possam atuar com efetividade já no início do mandato. Servidores de todos os setores do Senado estão passando as rotinas e sistemas, e antecipando cadastros para acelerar este processo de adaptação”.

Delegado Alessandro, “é possível termos um caminho de diálogo e de independência”

O senador eleito Delegado Alessandro Vieira tem prezado pela transparência e pelas boas práticas políticas. Na quinta-feira, 22, o futuro parlamentar retornou de Brasília, onde estava trabalhando para acelerar o processo de montagem de equipe, definição de espaço político e montagem de bloco no Senado Federal. À noite, já em Aracaju, fez uma Live pelas redes sociais para atualizar os eleitores sobre sua atuação.

Na última terça-feira, 20, foi confirmada a fusão dos partidos REDE e PPS em Sergipe. Em Nota Pública divulgada, foi informado que o REDE não atingiu a cláusula de desempenho, chamada cláusula de barreira. Quando um partido não atinge essa cláusula, ele sofre uma série de punições e fica inviabilizado de competir de verdade nas eleições seguintes.

“Como nós defendemos uma renovação de verdade no Brasil e em Sergipe, não podemos limitar nossa atuação. Precisamos ter condições de fazer com que nos 75 municípios sergipanos a população tenha bons candidatos e candidatas nas eleições de 2020. Por conta disso, o REDE vem fazendo debates buscando soluções, e a mais clara é a fusão com o PPS”, esclareceu.

Nesse sentido, o partido REDE em Sergipe decidiu antecipar o movimento e fazer a migração para o PPS. “Fechamos esse acordo nacionalmente, atendendo um pedido feito pelo Roberto Freire, presidente nacional do PPS”. O senador eleito informou que o PPS vai passar por um profundo processo de reformulação e será transformado num novo partido em janeiro de 2019, com um novo nome e um novo estatuto, e “está de portas abertas para receber os movimentos de renovação, se apresentando como uma nova alternativa de partido mais de centro, que vai ter condições de fazer esse enfrentamento. Em Sergipe esse movimento já está consolidado, nacionalmente será discutido pelo REDE em janeiro”, afirmou.

Desempenho

A atuação do senador eleito mostra seu trabalho para ter condições de ocupar cada vez mais espaços políticos dentro do Congresso Nacional, e assim ter mais força, espaço de fala, e condições de trazer recursos para o estado de Sergipe, além de enfrentar as bandeiras que ele levantou durante a campanha, de segurança pública e combate à corrupção.

“Acelerando esse movimento de fusão entre os partidos aqui em Sergipe, a gente já começa a consolidar algumas coisas boas. Por exemplo, agora nós teremos na Assembleia Legislativa de Sergipe quatro bons deputados estaduais com condições de ter uma postura independente e de fiscalização junto ao governo do estado” destacou Alessandro Vieira.

Processo Seletivo

O senador eleito afirmou que está finalizando um edital para lançar um Processo Seletivo nacional, em conjunto com a deputada federal eleita por São Paulo, Tabata Amaral, para contratação da equipe de gabinete. “O processo será público, e todos poderão acompanhar quem serão os contratados, de onde são, qual o currículo e salário deles, tudo de forma transparente”, acrescentou.

Brasília

De acordo com o Delegado Alessandro, está sendo montado um bloco partidário, onde terão de 15 a 20 senadores agrupados dentro de uma sintonia de centro e de independência. “A função desse bloco será de disputar espaço dentro do Senado Federal, e evitar retrocessos do ponto de vista do combate à corrupção e da modernização da política. Além disso teremos uma sinalização de que é possível termos um caminho de diálogo e independência.”, destacou.

O senador eleito disse que está montando uma sequência de projetos vinculados à segurança pública, ao combate à corrupção, à mudança e regulamentação dos cargos comissionados e à inovação e modernização da administração pública.

NOTA PÚBLICA

NOTA PÚBLICA

 

Como é de conhecimento geral, por conta do não atendimento à chamada cláusula de barreira, a REDE passará a sofrer severas restrições a partir de 2019, com uma redução expressiva na sua capacidade de atuação.

Por esta razão, o Elo Nacional passou a debater alternativas para o futuro, resumidas à perspectiva de fusão com o PPS, partido disposto a ser totalmente reformulado para abrigar o desejo de renovação política, ou à manutenção da REDE em condições mínimas.

Diante deste cenário, o grupo que integra o partido em Sergipe e que carrega a responsabilidade de ter recebido uma votação expressiva nas eleições, decidiu antecipar a sua tomada de decisão.
Será feita uma filiação em bloco no PPS, para que se possa colaborar na construção de uma nova via política no Brasil e em Sergipe, baseada na defesa intransigente do combate à corrupção, na independência perante o Executivo e no respeito aos direitos individuais.

O novo grupo já nasce forte, com quadros altamente respeitados no estado, diversos vereadores, 4 Deputados Estaduais, 1 Senador e principalmente uma militância aguerrida.

É preciso construir novos caminhos para Sergipe. Vamos fazer isto juntos.

Coordenadores:

Emerson Ferreira

Luis Fernando Carvalho

Clarissa França

Núzia Campos

Magno Correia

Iara Cortez

Marcos Lima

Maikon Oliveira

Parlamentares:

Alessandro Vieira

Georgeo Passos

Kitty Lima

Américo de Deus

Adriano Santana

Filiados:

Ricardo Lima

Henrique Rocha

Elisângela Bonifácio

Flávio Cardoso

Wendel Oliveira

Thiago Roberto

Fabrício Cardoso

Gisele Késsia

Fábio Mangueira

Edcláudio Ferreira

Carlos Magno

Lourival Oliveira

Eduardo Oliveira

Wendel dos Santos

Isaías Silva

Aclécio Aragão

Gilson dos Santos

Pedro Vilanova

Senador eleito Delegado Alessandro visita prefeito de Itabaiana

O senador eleito Delegado Alessandro Veira esteve na manhã desta sexta-feira, 19, visitando o município de Itabaiana. Neste ato foi recepcionado pelo prefeito Valmir de Francisquinho que apresentou ao novo parlamentar projetos importantes que estão sendo desenvolvidos na cidade. O gestor municipal agradeceu a presença do senador no município e parabenizou o delegado Alessandro pela vitória na eleição. “Os sergipanos deram uma importante resposta nas urnas’, destacou Valmir.

O prefeito de Itabaiana apresentou projetos executados na cidade, que incluem obras de esgotamento sanitário, construção de praças, escolas e pavimentação. “Na minha administração toda a cidade de Itabaiana, da sede aos povoados, está crescendo e se desenvolvendo. O futuro senador será um parlamentar fundamental para que esse crescimento continue. Agradeço a abertura e disposição do delegado Alessandro. Agora é trabalhar para os sergipanos”, afirmou.

O senador eleito vem mostrando uma lógica de trabalho muito diferente da política tradicional. Uma semana após sair vitorioso das urnas, o futuro parlamentar já iniciou uma série de reuniões com prefeitos da Grande Aracaju, e agora no agreste sergipano, sentando com os gestores municipais para identificar os projetos mais importantes e garantir apoio para o bom andamento dos mesmos.

“É a forma mais rápida de beneficiar a população. Estamos estruturando as consultas públicas e as conversas com os cidadãos, mas já ganhamos tempo analisando o que está em tramitação, através do contato com os prefeitos. Itabaiana é muito importante no cenário estadual, é natural que seja uma das primeiras cidades a ser visitada, mas já adianto que vamos visitar todas as cidades nas próximas semanas”, informou Alessandro Vieira.

Delegado Alessandro avaliou a rodada de conversas com os prefeitos como muito positiva. “Abrimos um canal de diálogo transparente. Não tenho restrição quanto a partidos ou grupos políticos. O trabalho deve ser focado no interesse do cidadão. A campanha para o senado já acabou. É hora de trabalhar”, ressaltou.

Delegado Alessandro visita prefeitos da Barra dos Coqueiros e de Nossa Sra. do Socorro

Cumprindo agenda de reuniões com prefeitos da Grande Aracaju, nesta quarta-feira, 18, o senador eleito Alessandro Vieira participou de encontro com o prefeito da Barra dos Coqueiros, Airton Martins. O parlamentar eleito foi acompanhado pelo futuro chefe de gabinete em Sergipe, Hebert Pereira.

Na ocasião, o grupo conversou sobre o desenvolvimento do município e projetos já em andamento. O prefeito Airton agradeceu a visita e elogiou o delegado Alessandro pelo desempenho nas eleições. “O Alessandro Vieira está de parabéns pela vitória, espero que ele continue seu trabalho com honestidade e dignidade como sempre fez, e que possa contribuir para a continuidade das ações da prefeitura”, afirmou Airton Martins.

O senador eleito agradeceu a abertura e parabenizou o prefeito Airton pela forma como tem conduzido a administração municipal, pagando os servidores em dia. Em uma segunda agenda, Alessandro Vieira participou de reunião com o prefeito Padre Inaldo, na cidade vizinha de Nossa Senhora do Socorro. Na oportunidade, também parabenizou o prefeito por pagar os servidores em dia.

O gestor municipal agradeceu a disponibilidade do novo senador. “É com grande satisfação que recebo o senador eleito delegado Alessandro Viera. Espero tê-lo como parceiro de Socorro. Temos projetos precisando de recursos nas áreas de saneamento básico e moradia popular, por exemplo. E o senador será uma ponte para que a nossa cidade avance cada vez mais”, pontou o prefeito de Nossa Sra. do Socorro.

Chefe de gabinete do futuro senador em Sergipe, Hebert Pereira vê com entusiasmo esse início de atuação do Delegado Alessandro, pois mesmo sem iniciar oficialmente o mandato vem buscando já realizar atividades típicas de um senador em pleno mandato parlamentar.

Além de buscar agradecer suas bases e finalizar o processo de prestação de contas de sua campanha, percebe-se claramente a vontade do Delegado Alessandro de contribuir efetivamente com a melhoria da vida dos sergipanos e começa isso de uma maneira muito republicana, que é se inteirando dos principais projetos em curso de cada cidade, que visem melhorar a vida das pessoas e se colocando a disposição para apoiar independente da cor partidária dos gestores municipais”, destacou Hebert. Na sexta-feira, 19, a agenda continua com reuniões com os prefeitos de Itabaiana, Valmir de Francisquinho e de Campo do Brito, Marcell Souza.

Nota sobre 2° turno da eleição presidencial

É chegado o momento de me manifestar com relação ao segundo turno da eleição presidencial. Agradeço em primeiro lugar às centenas de pessoas que entraram em contato com a genuína preocupação em “me preservar”, sugerindo a adoção de uma postura de “neutralidade” no processo para evitar a contrariedade de parcela expressiva do eleitorado. Aponto também as dezenas de mensagens que tinham o objetivo legítimo de induzir apoio para seu candidato de preferência. Tudo isso faz parte do jogo democrático.

Não acredito em lideranças que se omitem nas horas mais difíceis. A comodidade da dita “neutralidade”, palavra da moda, não raro esconde covardia e oportunismo. É preciso ter transparência e responsabilidade, mais ainda quando se carrega a missão de representar Sergipe, confiada por mais de 470 mil eleitores.

As alternativas que restaram na disputa, Jair Bolsonaro (PSL) e Fernando Haddad (PT), estão muito distantes do ideal que projeto para a ocupação do mais importante cargo da República.

Acredito, inclusive, que os dois projetos representam por motivos distintos um risco considerável para democracia brasileira. As respectivas campanhas, baseadas no “nós contra eles” e na desinformação do eleitor com a massificação de fake news, são indutoras de um clima de confronto não de ideias, mas de pessoas.

Jair Bolsonaro, ao longo da sua carreira política, acumulou dezenas de manifestações de caráter preconceituoso e ofensivo para grupos sociais específicos e por consequência para todos os cidadãos cientes da importância essencial do respeito aos direitos individuais abrigados na Constituição Federal. Essa postura acaba validando, de forma consciente ou não, a ação dos diversos grupos de ódio latentes em qualquer sociedade. É perceptível o baixo apreço ao diálogo e conciliação, características básicas de uma liderança democrática.

Por outro lado, o projeto materializado na figura de Fernando Haddad também representa uma ameaça cristalina para a normalidade democrática. Primeiro porque o próprio candidato nada mais é que representante de uma cúpula partidária já reconhecida e condenada como Organização Criminosa. Não existe ilusão neste ponto, Haddad é um candidato à presidência que recebe ordens de uma cela em Curitiba.

Os ataques verbais de Bolsonaro aos valores democráticos são evidentes e graves, mas não menos notórios são os ataques concretos da Organização Criminosa à democracia. A corrupção eleitoral gigantesca aplicada na eleição de 2014 é um ataque ao processo eleitoral, somado ao emprego das fake news em proporção inédita. As práticas apontadas no mensalão e na Lava-jato demonstram um ataque escancarado ao processo legislativo e à moralidade administrativa. O desrespeito ao Judiciário é igualmente flagrante, marcado pelo confronto político contra decisões judiciais e pela busca da quebra institucional dos órgãos responsáveis pelo combate à corrupção.

Como disse no início, os dois projetos são extremamente problemáticos. Mas foram esses dois projetos que chegaram à etapa final da eleição.

Não vou votar em Fernando Haddad. Não farei campanha e não tenho a menor intenção de convencer nenhum eleitor no sentido de acompanhar minha decisão. É um voto para evitar o retorno ao poder de uma Organização Criminosa, que tem como objetivo essencial acabar com a Lava-jato e todas as perspectivas de combate à corrupção. É um voto para virar uma página triste da história.

O longo processo de conversa com eleitores, familiares e parceiros da renovação política me fez perceber com clareza o risco do uso da minha credibilidade para validar manifestações de ódio, como infelizmente já está ocorrendo na internet. É preciso preservar a capacidade de diálogo com os extremos. Por esta razão vou limitar a minha declaração pública de voto a uma rejeição absoluta a qualquer possibilidade de retorno ao poder de uma Organização Criminosa.

É evidente que existe um risco nesta escolha. Como disse, é um voto absolutamente realista dentro das alternativas disponíveis. Estarei a todo tempo, na condição de Senador da República, na luta pela manutenção da democracia e dos direitos dos grupos mais vulneráveis, na mesma medida em que estarei na frente de batalha pelo combate à corrupção e pela modernização do Estado.

Aceito com tranquilidade as críticas, que certamente virão em torrente. Respeito a opinião de todos, mesmo aquelas manifestadas com a falta de equilíbrio típica dos apaixonados.

Não sou dono da verdade, nem quero ser. Não sou dono da vontade dos eleitores, nem quero ser.

Quero ser sempre um cidadão transparente e objetivo nas minhas posições, que hoje precisam ser públicas por conta do cargo que me foi conferido pelos eleitores.

Acredito na construção de um Brasil mais justo para todos, baseado no diálogo e no respeito. Vou trabalhar para isso. Enfrentar a polarização crescente sem medo e com equilíbrio é parte importante nesse resgate indispensável de uma sociedade fraterna e tolerante.

Convido a todos que têm os mesmos objetivos que se juntem nessa caminhada, muito mais importante que uma vitória eleitoral momentânea.

Vamos reconstruir o Brasil!”

Senador eleito Delegado Alessandro Vieira